Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

observatorio74



Sábado, 28.04.12

Laerte


Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por observatorio74 às 18:32

Sábado, 28.04.12

Laerte


Autoria e outros dados (tags, etc)

por observatorio74 às 18:30

Sábado, 28.04.12

Vinicius de Moraes - Dia da Criação (Porque hoje é sábado)




Trecho retirado da abertura do show/CD de Vinicius de Moraes Ao Vivo no Canecão, de 1977, em que o Poeta recita o poema Dia da Criação, com acompanhamento musical em jazz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por observatorio74 às 15:38

Sábado, 28.04.12

Comercial Ipod + Itunes



Comercial TOP 10 ! :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por observatorio74 às 15:34

Sábado, 28.04.12

Eli Guerron - It Gets Better


It Gets Better from It Gets Better on Vimeo.
a Visual Essay by Eli Guerron...


Um Ensaio Visual por Eli Guerrón ...
(jogar em tela cheia e com som)
Primeiro, eu gostaria de agradecer a você para assistir a este curta-metragem,intitulado "It Gets Better".
Este filme é um poema visual, que incide sobre os tempos difíceis cada um de nóspassou por no processo de descoberta de quem queremos ser, manchas secas na jornada de descobrir quem é que realmente somos ...
Isolamento. Desolação. Coragem. Endurance. E no momento final, entender de auto-realização, representada em elementos simples de design visual.
Tenho vindo a trabalhar nesta curta por meses, e um dos melhores momentos que experimentei
foi em 10/12/10, quando eu escutei Joel Queimaduras dar um discurso incentivandoaqueles que sofrem situações terríveis para lembrar uma coisa: "fica melhor".
Ouvir Joel, eu percebo que este filme não pode mudar a situação. Pode não acabar com o sofrimento ou mudar a mentalidade dos autores, mas que ela pode fazer éajudar o. Perpetrado para se tornar mais forte, armar-se com uma atitude positiva euma esperança de ressonância para o futuro
Eu gostaria de agradecer a Joel Burns, por sua inspiração, e para todos os nossos colaboradores silenciosos.
Não hesite em contactar-me em itgetsbetterfilm@gmail.com se você estiver interessado em exames,
ou se você gostaria de obter uma versão mais recente deste arquivo para as suas postagens próprias ou em seus sites de compartilhamento.
Lembre-se de agradecer a todos aqueles que ainda estão lutando, ainda forte, aindaque caminhando bela jornada
e descobrir-se ... Como eu sair, tudo o que posso dizer é: "Ela fica melhor" ...
Na memória de todos aqueles que já não estão ao nosso lado, lutando por nós ... em nossos corações.
"... fica melhor ..."
por solicitação ... para os interessados  ... uma avaria técnica e mais informações sobre o processo de tomada deste ensaio em osito.tv

Autoria e outros dados (tags, etc)

por observatorio74 às 01:11

Sábado, 28.04.12

Memórias Póstumas de Brás Cubas




Memórias Póstumas de Brás Cubas é um romance escrito por Machado de Assis, desenvolvido em princípio como folhetim, de março a dezembro de 1880, na Revista Brasileira, para, no ano seguinte, ser publicado como livro, pela então Tipografia Nacional.


O livro marca um tom cáustico e novo estilo na obra de Machado de Assis, bem como audácia e inovação temática no cenário literário nacional, que o fez receber, à época, resenhas estranhadas. Confessando adotar a "forma livre" de Laurence Sterne em seu Tristram Shandy (1759-67), ou de Xavier de Maistre, o autor, com Memórias Póstumas, rompe com a narração linear e objetivista de autores proeminentes da época como Flaubert e Zola para retratar o Rio de Janeiro e sua época em geral com pessimismo, ironia e indiferença — um dos fatores que fizeram com que fosse amplamente considerada a obra que iniciou o Realismo no Brasil.[1][2][3]


Memórias Póstumas de Brás Cubas retrata a escravidão, as classes sociais, o cientificismo e o positivismo da época, chegando a criar, inclusive, uma nova filosofia, mais bem desenvolvida posteriormente em Quincas Borba (1891) — o Humanitismo, sátira à lei do mais forte. Críticos escrevem que, com esse romance, Machado de Assis precedeu elementos do Modernismo e do realismo mágico de escritores como Jorge Luis Borges e Julio Cortázar, e, de fato, alguns autores chamam-na "primeira narrativa fantástica do Brasil".[4] O livro influenciou decisivamente escritores como John Barth, Donald Barthelme e Ciro dos Anjos e é notado como uma das obras mais revolucionárias e inovadoras da literatura brasileira. Mesmo depois de mais de um século de sua publicação original, ainda tem recebido inúmeros estudos e interpretações, adaptações para diversas mídias e traduções para outras línguas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por observatorio74 às 00:38


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930